quinta-feira, 25 de setembro de 2014

ELOGIO A ROBERTO AMARAL

A notícia de que o PSB, que hospeda a candidata à Presidência Marina Silva, estaria a viver guerra interna a dez dias das eleições, pois o vice da chapa ao Planalto, Beto Albuquerque estaria a liderar um motim contra a votação do Diretório Nacional marcada para a próxima semana e contra Roberto Amaral me chamou atenção de forma negativa e preocupante.

Por que?

Porque conheço Roberto Amaral e sei da sua importância para a esquerda no país.

Após a minha saída do PT em 1991 foi o PSB, através dele, de Carlos Siqueira e Gilson Menezes que fui acolhido entre os socialistas. Fui acolhido e tive o privilégio de conhece-lo e conviver com Roberto Amaral e através dele conheci e convivi validamente com Miguel Arraes, Jamil Haddad, Rodrigo Rollemberg, dentre outros. Chegamos a trazê-lo para uma conferência organizada pelo PSB. O evento ocorreu no Salão Vermelho da Prefeitura de Campinas e reuniu a militância socialista, sua palestra foi, numa palavra, espetacular.

Foi Roberto Amaral que afirmou que a então candidatura de Eduardo Campos “em hipótese alguma [seria] uma candidatura de oposição. Mas é uma candidatura que promete avançar nas conquistas já alcançadas” e que a vitória dos socialistas determinaria correções necessárias e aprofundaria no governo uma opção que reúne a opção pelas políticas sociais, mas com a eficiência da gestão.

O cearense de Fortaleza Roberto Amaral foi enfático ao afirmar “precisamos avançar na eficiência da gestão”, diminuindo os investimentos públicos de manutenção da máquina e aumentando o investimento público na economia, o investimento que é produtivo, ou seja, com Roberto Amaral na presidência do PSB o Brasil sabe que a direção buscará afirmar o caráter social-desenvolvimentista de um governo socialista.

Noutras palavras, se Roberto Amaral for derrotado nesse guerra interna entre os socialistas, perde o PSB, mas perde toda a esquerda do pais.

Esse post é um elogio a Roberto Amaral, um justo enaltecimento de suas qualidades e virtudes.

Um comentário: