quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

vendo a vida ruir

Desesperador ver ruir a vida
em movimentos débeis
numa espiral infinita de sombras 
constrangedor 
um erro por fim
enfim
ao porvir


Será certo o susto
será brisa
será nada e tudo 
será morte 
será esquecimento 
tanto suor e nada além do erro
tanta lágrima e nada além do erro
tanta estrada e nada além do erro
nada será lembrado?
nada será considerado?
nada será perdoado?
a morte liberta?
a morte perdoa?
há morte?

Nenhum comentário:

Postar um comentário