domingo, 21 de fevereiro de 2016

Educação pra quem?

Dizem que o desenvolvimento válido de uma nação depende do ensino, capacitação profissional e saúde de sua população, dizem que a população jovem é saudável e dispõe de boas escolas, pode encontrar emprego, dignidade e ser bem-sucedida, mas os profetas dessas verdades as vezes não dizem que o mercado não é um porto-seguro, que há crises, flutuações e que isso é cíclico, pois é algo sistêmico. 
Os profetas dizem que as empresas investem mais, sabendo que seus funcionários serão produtivos, mas que em algumas sociedades pelo mundo, no entanto, o Estado não cumpre a tarefa de assegurar assistência médica básica e ensino satisfatório para cada nova geração de crianças que surge, prejudicando os investimentos e, portanto a geração de empregos. 
Noutras palavras, esses profetas dizem que nossa existência acadêmica e que os investimentos da nação em educação, através de seus governos, está a serviço das empresas, da produtividade e do lucro.

Será que é isso mesmo? Será que tudo deve ser voltado aos interesses das empresas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário