quarta-feira, 3 de junho de 2015

“Ajuste fiscal”, vitória da oligarquia financeira


Abaixo uma posição interessante que, s.m.j., está em harmonia com a opinião do Dr. Roberto Amaral.


Belluzzo polemiza: principal decisão de Dilma-II não foi técnica; se mantida, pode arruinar governo e futuro do lulismo
Por Antonio Martins
Em 31 de dezembro, a Rede Brasil Atual publicou excelente entrevista em que o repórter Eduardo Maretti dialoga com o economista Luiz Gozaga Belluzzo, sobre o “ajuste fiscal” iniciado pelo governo Dilma. O texto repercutiu muito menos que merecia, por motivos previsíveis. A mídia conservadora procura apresentar o “ajuste fiscal” como uma necessidade técnica – portanto, um tema que não pode ser submetido ao debate político. Parte dos defensores de Dilma torce para o mesmo. Assusta-se com as medidas já anunciadas ou em estudos – mas prefere vê-las como um recuo temporário, uma pausa incômoda e inesperada, porém necessária para cumprir, mais adiante, o governo de “Mais Mudanças” prometido pela presidente na campanha à reeleição. Belluzzo desmonta ambas hipóteses: por isso, vale examinar seus argumentos com atenção. 
leia mais: http://outraspalavras.net/blog/2015/01/05/ajuste-fiscal-a-vitoria-da-oligarquia-financeira/

Nenhum comentário:

Postar um comentário