quinta-feira, 29 de maio de 2014

FAMÍLIA E AMIGOS

Sou devoto de São José, aprendi com minha avó Maria, mãe de meu pai, que São José é o protetor da família e a família era, e é, algo muito caro para mim, assim como são os amigos.

A “vó” Maria merece um destaque nesse texto. Ela foi criada na Colônia da Fazenda Santa Elisa em Campinas, filha e neta de italianos. Quando contava com quase oitenta anos mantinha os sonhos generosos ...
e deliciosamente ingênuos e os compartilhava conosco. Só as boas pessoas são capazes de sonhar e compartilhar. 


 Tenho medalhinha com a imagem e tudo, ganhei da Celinha - amor da minha vida.

Creio que o exemplo de S. Jose merece ser objeto de atenção de todos nós, católicos ou não.

Me refiro evidentemente a José de Nazaré ou José o Carpinteiro, o qual segundo o Novo Testamento é marido de Maria, pai de Jesus Cristo. José, descendente da casa real de Davi, é venerado como santo pela Igreja Ortodoxa, Igreja Anglicana, e Igreja Católica, que o celebra como seu padroeiro universal.

José artesão, José operário, é tido como "Padroeiro dos Trabalhadores", e, pela fidelidade a sua esposa e dedicação paternal a Jesus, como "Padroeiro das Famílias", emprestando seu nome a muitas igrejas e lugares ao redor do mundo.

Para mim a família é uma instituição válida e deve ser compreendida como o que ela é: um local de construção e encaminhamento afetivo de vidas e sonhos. Não me refiro, evidentemente, apenas à família tradicional e tenho certeza que o exemplo de José nos autoriza a ampliar a compreensão do significado de família, incluindo validamente nesse conceito todas as formas existentes atualmente, algumas com dois pais, outras com duas mães, outras tantas apenas com um deles.

A forma realmente não importa, o que importa é a capacidade que esse núcleo social tem de transformar vidas e essas vidas novas interferir na sociedade toda. A capacidade de fazermos amigos.

A história mostra que o conceito de família mudou ao longo do tempo. Mas de qualquer jeito, podemos dizer que, embora tenha havido mudanças importantes na definição de família moderna, a família nuclear ainda é a unidade social mais comum de um sistema social.

Na história da família, seja no pré ou na pós-industrial, ela permanece como a unidade social ou núcleo básico de uma sociedade.

A família ainda cumpre o papel de socialização, mas compartilha este e outros papéis, com outros grupos sociais, instituições e atores sociais. Na atualidade, também houve mudanças importantes com relação ao papel das mulheres na sociedade e sua entrada no mundo do trabalho, fazendo mudanças na organização familiar.

É a família que nos habilita a construir relações afetivas de grande valor, chamadas AMIZADE.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário