quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Estou cansado de gente conservadora e preconceituosa...



Estou cansado de gente conservadora e preconceituosa... 

Eu tenho dito e escrito que Zé Dirceu é "herói de uma geração" e isso tem fundamento e viés histórico.

Todos os jovens daquela geração (gente que hoje tem entre 60 e 80 anos) e que se opuseram à ditadura militar são heróis. 

Naquele contexto aqueles jovens foram heróis (muitos foram barbaramente torturados, outros foram expulsos do país e outros foram mortos ou desapareceram, tudo obra de uma ditadura militar cruel).

O "herói" é uma figura arquetípica que reúne em si os atributos necessários para superar de forma excepcional um determinado problema de dimensão épica.

São heróis daquela geração TODOS que lutaram, cada um a seu modo, contra a ditadura e pela democracia.

Sou um democrata, sem preconceitos e disposto ser convencido, fundamentadamente, de posições novas.

Ressalvo que se o herói da juventude tornou-se corrupto, capitalista, liberal, fascista, egoísta, racista, safado, etc., isso não apaga a sua biografia, nem o heroísmo da juventude.

É assim que eu penso.

E mais: EU NÃO ESTOU DEFENDENDO "A", "B" ou "C" quando critico a oportunista utilização de uma teoria exclusivamente para condenar uma pessoa.

O que estou fazendo é polemizando e defendendo meus filhos, o Estado de Direito e o principio de que só devem ser condenados aqueles contra quem existam provas, isso é básico para mim.

saudações e bom final de semana!!

e.t. É importante salientar que POLÊMICA não é sinônimo de brigas ou discórdia hostil. Muitas obras literárias nasceram num contexto de polêmica, defendendo (neste caso, trata-se de uma apologia) ou refutando uma determinada tese. É mesmo frequente citar-se a polêmica como algo necessário para o avanço do conhecimento nestes campos. Alguns autores clássicos, como Cícero ou Santo Agostinho, deixaram obras notáveis que se inscreveram em polêmicas políticas e religiosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário