terça-feira, 3 de julho de 2012

"oi pá!"


O amor e aventura me deram filhos
eles
certeza e luz,
conforto e confronto
medo, torcida e orgulho.

Nos nossos caminhos
sementes plantadas
sorrisos
lembranças,
histórias,
cores,
frutos a colher...

E onde não houve caminho?
Há enigmas a decifrar
sementes a plantar
feridas a curar, mas
suas vidas, meus filhos,
são presente divino,
por isso desventura, erro ou dor 
não há, 
quando um filho diz "oi pá!"



Nenhum comentário:

Postar um comentário