segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O desafio da contemporaneidade


Inicialmente uma confissão: me apropriei do titulo desse artigo de um documento do Comitê Central do PCdoB denominado “Programa Socialista para o Brasil”. Segundo o documento, que deveria ser lido por todos aqueles que buscam enriquecer o discurso e a ação política e estruturá-la, “o desafio, na atualidade, é conduzir o processo político a um patamar mais promissor”, mas o que isso significa?Bem, nosso país precisa e tem condições de efetivar um projeto nacional de desenvolvimento corajoso. É um projeto cujo objetivo é superar os impasses e deformações resultantes das vicissitudes da nossa história política e socioeconômica. O Brasil e nós brasileiros, temos de superar a falsa ideia, elitista e colonizada, de que somos e seremos sempre uma nação subjugada, “periférica”, isso é bobagem. E isso só é possível através de um governo cujos compromissos sejam com o país e não com a lógica financeira internacional, com investimentos em educação, pesquisa, infraestrutura, formação cidadã, cultura e lazer. E isso tudo deixa os herdeiros da UDN histéricos a ponto deles terem se apropriado do discurso do necessário combate à corrupção, sendo eles os maiores corruptos e corruptores da nossa história, o livro do jornalista Amaury Ribeiro Junior demonstra isso claramente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário