quarta-feira, 13 de abril de 2011

O pensador "falante"

Que tipo de pensador você é?

Citando Franz Rosenzweig, Bauman diz que existe o "pensador abstrato" e o "pensador falante".

O primeiro conhece a verdade antecipadamente, pensa e fala apenas por si mesmo, enquanto o "falante" não pode antever coisa alguma e deve esperar a palavra do outro. Ele fala para alguém que não tem só ouvidos, fala para quem tem uma boca também e ao começar o seu "falatório", seu discurso, não sabe onde vai terminar, ele pega as deixas de outros.

Bauman apresenta-se como o pensador "falante", pois ele está sempre disposto a falar e a ouvir, para ouvindo incorporar ao seu discurso as vivências válidas dos outros. Assim é a vivência intelectual válida. O pensador falate não tem medo de ser ridiculo ou de estar errado, pois ele é livre, verdadeirmente livre.

Me agrada a idéia de ser um pensador falante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário