terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

a covardia dos crimes praticados pela internet.


Eu e minha mulher participamos de um e-group no qual vários casais buscam trocar experiências gastronômicas e idéias sobre a arte de viver e conviver. Contudo recebemos recentemente recebemos um e-mail cujo conteúdo trata de forma apócrifa e mentirosa fato que envolveria um dos filhos do Presidente Lula.
É verdade que existe a livre manifestação de pensamento, mas é vedado o anonimato pelo artigo 5o., inciso IV, da CF e o direito à livre manifestação do pensamento não é absoluto, sendo naturalmente limitado por outros interesses tutelados pelo ordenamento jurídico.
O conteúdo do e-mail poderia ser visto como uma espécie de “brincadeira”, mas penso que transmitir ou retransmitir e-mails de conteúdo duvidoso ou evidentemente falso, que sequer indica a “fonte”, em nada contribui com qualquer coisa.
Esse assunto merece reflexão, pois não havendo indicação da fonte quem responsabiliza pelo conteúdo do e-mail transmitido e/ou retransmitido? Quem se responsabiliza pelo seu conteúdo criminoso? Quem "apenas" retransmite um email apócrifo e de natureza criminosa também pratica o crime?
E pergunto ainda: como cada um de nós se sentiria se um bando de invejosos e meio-classistas ressentidos e covardes (porque nem assinam o que fazer circular na web) publicasse uma foto de um dos nossos filhos ou filhas e escrevesse um texto ridículo e mentiroso sobre eles?
Pensemos nisso. Faço essas observações e outras abaixo e espero com isso contribuir de alguma forma com algo muito necessário chamado REFLEXÃO.
NINGUÉM tem o direito de caluniar, injuriar ou difamar quem quer que seja, especialmente através de um texto apócrifo, e nós, em tese educados e instruídos, não podemos compactuar com a prática de crimes contra a honra através do anonimato da web.
É pura covardia e desespero, pois o fato é que para surpresa de uma suposta elite, financeira e culturalmente decadente, o Brasil sob o governo Lula cresceu, ganhou respeito internacional, reduziu os juros de 29% para 8,75% ao ano, realiza a maior transferência de renda da história e retirou da miséria cerca de 45 milhões de pessoas (ou 11 milhões de famílias) e os verdadeiros empreendedores estão colhendo os frutos de uma política econômica correta e a nação os frutos de uma política social necessariamente justa.
E na falta de criticas substantivas ao presidente e seu governo atacam covardemente sua família. O Brasil é o pais do presente e do povo brasileiro, pois o povo enquanto povo é melhor que a elite enquanto elite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário