terça-feira, 6 de outubro de 2009

Doris Allen, de candidata ao Nobel da Paz em 1979 reduzida a fundadora de uma agência de intercâmbio....



Escrevo para comentar a matéria do ultimo número de uma revista da Editora Abril, a VIAGEM.
Participamos do CISV desde 1.996 e eu, apesar de nunca haver participado diretamente da direção do chapter Campinas, sei que o CISV não é "uma agência de intercâmbio com cara de ONG" como constou no subtitulo da materia da jornalista Patricia Cerqueira na última edição da revista VIAGEM.
A materia em si é não ruim, mas perdeu-se uma grande oportunidade de apresentar ao Brasil o que somos, nossa história e principalmente a grande figura humana que foi Doris Allen.
Pobre Doris Allen, de candidata ao Nobel da Paz em 1979 reduzida a fundadora de uma agência de intercâmbio....

Não somos uma "agência de intercâmbio" isso é profundamente ofensivo ao trabalho de centenas de vonluntários. Somos uma comunidade global de voluntários dedicados à criação de oportunidades para conhecer as emoções e riquezas da diversidade cultural através de nossos programas educacionais, para todas as idades, aliás é isso que consta no nosso site.

O CISV se fundamenta na crença de que a paz é possível através do afeto e da amizade, e que a transformação das relações humanas deve começar a ser feita a partir das crianças, através da formação de uma geração que rompa com a "média e com a moda" e que tenha visão libertária e critica da realidade.

O CISV não oferece "intercâmbios", nossa ONG oferece uma variedade extraordinária de atividades educacionais em grupo para promover o entendimento inter-cultural entre crianças, jovens e adultos do mundo todo, tendo como principio o respeito às diferenças culturais e o desenvolvimento do autoconhecimento, bem como permite que cada participante incorpore esses valores às suas vidas, na medida em que se tornam cidadãos globais e lutam por um mundo mais pacífico onde esses objetivos tão fantásticamente ambiciosos constou na materia?

A matéria em certa medida desrespeita cada uma das familias cisvianas e isso tem de ser esclarecido, pois nossos valores: Amizade, Inclusão, Entusiasmo, Compromisso e Cooperação sequer foram citados, assim como não foi suficientemente esclarecido que o CISV é uma organização sem fins lucrativos, independente, apartidária (e não apolitica) e voluntária, que promove a educação para a paz e amizade intercultural.

A matéria ignora e desrespeita nossa história, pois não explica que:

"Subseqüentemente à devastação causada pela Segunda Guerra Mundial, várias pessoas se empenharam em promover iniciativas para construir e manter a paz. Uma idéia em especial chamou a atenção de uma psicoterapeuta de crianças, Dra. Doris Allen. Era uma proposta da UNESCO para a criação de uma organização educacional de paz para pós-graduados em diversas disciplinas. A idéia do Children's International Summer Villages (hoje conhecido como CISV) foi concebida pela Dra. Allen em 1946. Como especialista em crescimento e desenvolvimento, a Dra. Allen não concordava com a idéia de que o foco da educação para a paz estivesse na área de ensino para adultos. Ela acreditava firmemente que “a fonte principal para a paz, a longo prazo, estava nas crianças." (http://www.civ.org.br/).

Na matéria não consta que da convicção de Doris Allen "..., surgiu a idéia de juntar crianças do mundo inteiro para ensiná-las a respeitar valores comuns e diferentes. Em 1951, ela realizou seu sonho, quando representantes de oito países se reuniram em Cincinnatti, Ohio, EUA, para o primeiro Children’s International Summer Village (CISV). No decorrer de várias décadas, a organização cresceu em número, países e atividades. Em 1979, Doris Allen foi indicada para o Premio Nobel da Paz - mas quem o recebeu nesse ano foi Madre Teresa de Calcutá." (http://www.cisv.org.br/).
A matéria omite que o CISV é uma organização internacional com mais de 50 anos, que está presente em mais de 60 países.
E, embora o CISV seja de fato uma experiência divertida e empolgante, ela é muito mais do que isso, pois os programas multiculturais são fundamentados em sólidos princípios e objetivos educacionais, e nossa meta educacional é preparar os indivíduos para se tornarem membros ativos e contribuintes de uma sociedade pacífica, e cabe à Diretoria do CISV BRASIL manter e zelar os compromissados com as nossas metas educacionais, sob pena de mais de cinco décadas de trabalho terem pouco ou nenhum significado.

3 comentários:

  1. Realmente Pedro, a matéria foi infeliz em demasia.
    Sabe se há alguma decisão ou postura oficial do CISV quanto a isso?

    ResponderExcluir
  2. Que triste definição...
    Acho que o Cisv precisava mesmo explicar oficialmente o que somos na realidade.

    ResponderExcluir
  3. Excelente comentário! Abs, Gilda Papis

    ResponderExcluir